Review: The Legend of Tianding (PS5)

Um dos melhores brawlers já criados!

Review: The Legend of Tianding (PS5)

A geopolítica oriental não costuma ser estudada em escolas do Ocidente. Por conta desse afastamento, sem sentido diga-se de passagem, acabamos perdendo muito da cultura e mitologia do oriente médio. Buscando diminuir esse “gap”, o estúdio CGCG se uniu à publisher Neon Doctrine pra lançar The Legend of Tianding no PlayStation 4 e 5 (ele já estava disponível no Xbox, Switch e PC). Para minha feliz surpresa, não só aprendi muito sobre a cultura de Taiwan, como desfrutei de um dos melhores brawlers já lançados.

O Robin Hood de Taiwan

A jornada é protagonizada por Liao Tian-Ding, um ladrão astuto treinado por um mestre do Kung Fu. Com Taiwan oprimida pelo Japão, Liao vai para as ruas roubar dos ricos e ajudar os pobres. Caso você esteja pensando que já viu/ouviu isso antes, sim, o personagem e sua lenda é bastante baseado em Robin, o herói de Lockwood.

O estúdio afirmou que estudou bastante os fatos históricos para construir a narrativa do game. Além disso, todos os colecionáveis que encontramos são baseados em itens reais da época! Todo esse cuidado e paixão colaborou para que The Legend of Tianding tivesse uma imersão maravilhosa.

A história é contada através de quadrinhos que lembram a Marvel e a DC, reforçando o aspecto de heroísmo de Liao. Os visuais são belíssimos e é impressionante que o jogo tenha sido construído por um estúdio indie sem experiência prévia. Levei cerca de 8 horas para obter o 100% no jogo. Além da campanha principal, temos 10 missões secundárias que expandem um pouco a história dos outros personagens e que alteram o final do jogo. Por sinal, os personagens secundários foram construídos de maneira brilhante. O maior exemplo é o “Capitão Bigode”, o alívio cômico da história.

Narrativa é apresentada como um quadrinho (Fonte: Ruancarlo Silva)

O único elemento negativo na narrativa é a falta de legendas em nosso idioma. Os diálogos do jogo são bem humorados e de fácil entendimento, contudo, os jogadores que tiverem dificuldade em compreender o inglês vão perder algumas piadas.

Everybody is a Kung Fu Fighter

The Legend of Tianding é um jogo simples. Estruturado como um brawler 2D com elementos metroidvania, a jogabilidade é muito intuitiva e responsiva. Golpeamos os inimigos usando uma adaga (que pode ser melhorada). Liao também consegue pular e esquivar. Ao longo da aventura aprendemos golpes especiais de Kung Fu que consomem stamina. Um aspecto interessante dos golpes é que eles servem tanto para o combate quanto para a locomoção.

A principal mecânica de diferenciação do game é a capacidade de roubar os inimigos usando o lenço do protagonista. Conseguimos roubar todas as armas usadas pelos inimigos, concedendo uma vantagem provisória nas lutas. Sim, as armas roubadas possuem limite de uso. Esse limite pode ser incrementado através de colecionáveis que podem ser encontrados em baús, roubados de chefes e ao dar dinheiro para mendigos nas ruas.

Lute contra a polícia, exército e bandidos (Fonte: Ruancarlo Silva)

Além do bônus passivo concedido pelos colecionáveis, podemos usar Talismãs que concedem efeitos interessantes como aumentar o drop de dinheiro, a capacidade de dar 3 pulos, aumentar a quantidade de cura da nossa “poção” e por aí vai. Todo o sistema é bem intuitivo e dinâmico.

Recomendo jogar na dificuldade mais alta, chamada de Outlaw. Mesmo nela, não sofri em nenhum trecho do jogo e consegui vencer todos os chefes na primeira tentativa. Acredito que o jogo na dificuldade normal vai ser muito fácil para a maioria dos jogadores. Um aspecto negativo do combate é que os inimigos se repetem bastante, contudo, devido a curta duração e por ser um game indie, é fácil de compreender o motivo!

Uma Taiwan deslumbrante

O trabalho de pesquisa do estúdio é facilmente reconhecido nas ruas da cidade e nos cenários deslumbrantes. A direção artística, inspirada em mangás de Kung Fu, foi extremamente acertada, concedendo ao jogo muita personalidade!

Os cenários do jogo são charmosos demais! (Fonte: Ruancarlo Silva)

A trilha sonora contém elementos tradicionais da cultura do país e o desempenho da versão de PlayStation 5 está simplesmente perfeito. Não tive nenhum problema técnico ao longo das minhas 8 horas com o jogo.

The Legend of Tianding: Vale MUITO a pena!

O jogo é um raro exemplo de projeto que diverte e educa ao mesmo tempo. Fruto de muita pesquisa e paixão dos devs, é um dos brawlers mais competentes já criados e que merece ser jogado por todos os adeptos do gênero.

9.2Pontuação do especialista
Essencial

The Legend of Tianding é um dos raros exemplos de jogos que divertem e ao mesmo tempo educam. Praticamente perfeito, considero o game obrigatório para todos que gostam do gênero brawler/metroidvania!

História
9
Jogabilidade
8
Desempenho
10
Visuais
10
Trilha Sonora
9
Pontos Positivos
  • Cultura de Taiwan bem representada
  • Estilo artístico primoroso
  • Jogabilidade afiada
Pontos Negativos
  • Falta de legendas em PT-BR
  • Baixa variedade de inimigos
  • Falta de dublagem in-game

PS: Este review foi feito com um código do jogo para PS5 cedido pela publisher.

Compartilhe