Desconto em Games

Review | The Centennial Case: A Shijima Story (PC)

É difícil falar sobre Centennial Case: A Shijima Story sem mencionar Erica ou The Bunker como exemplos principais. O jogo cinematográfico foi lançado pela SQUARE ENIX em 12 de Maio de 2022 para PlayStation 4, PlayStation 5, Nintendo Switch e PC, inovando com suas mecânicas interativas e abrindo ainda mais possibilidades para uma segunda jogada. Hoje você irá desvendar uma morte misteriosa na qual envolve toda a família Shijima, além de conhecer um fruto poderoso!

Um agradecimento mais do que especial para a SQUARE ENIX por ter fornecido a cópia de acesso antecipado para que esta análise pudesse acontecer!

Pode ficar tranquilo(a), esta análise é livre de SPOILERS!

OBS: As imagens capturadas apresentam cenas do Primeiro Capítulo para evitar spoilers em um jogo totalmente focado na história.

Nossa jornada começa aqui!

Sobre The Centennial Case: A Shijima Story

The Centennial Case: A Shijima Story é um jogo de aventura e mistério envolvendo escolhas que podem afetar o futuro da narrativa. Na trama, controlamos a jovem Haruka Yagami, uma renomada escritora do gênero de mistério e investigação que recebe o convite de Eiji Shijima para frequentar a Residência da família Shijima após os ossos de um cadáver serem encontrados no jardim. A investigação se torna tão profunda e vai além do assassinato após a descoberta de um fruto capaz de conceder a vida eterna para aquele que o utiliza, o lendário Tokijiku.

Com a ajuda de sua assistente, os mistérios da família serão solucionados através de provas coletadas pelo jogador durante os momentos cinematográficos. Infelizmente a família corre perigo e só você será capaz de mudar o rumo dessa história coletando pistas capazes de incriminar os residentes.

Quais serão os segredos da família?

Quando mencionei Erica no início da análise, me referi a questão cinematográfica já que títulos como estes são raros e merecem certo destaque. Em Centennial Case, somos os investigadores e precisamos coletar evidências que comprovam nossas afirmações. Para isso, o game disponibiliza uma área jogável onde podemos controlar e criar hipóteses para os casos que ainda não foram solucionados. Apesar de desenvolver facilmente as idéias, podemos prejudicar os personagens do game caso o jogador tenha deixado alguma pista de lado e avançado em sua história.

A história de Shijima pode não empolgar nas primeiras horas mas desperta uma certa curiosidade para entender o que está se passando com aquela família misteriosa. O jogo acaba incentivando a progredir ainda mais graças as suas filmagens com atores reais, apresentando uma semelhança nas obras apresentadas no cinema.

O início pode não surpreender mas as revelações são bombásticas!

O jogo é um prato cheio para aqueles que estão cansados dos títulos padrões e buscam filmes interativos para consumir em um final de semana.

Jogabilidade

Não há muito o que falar sobre a jogabilidade de Shijima Story já que controlamos apenas as decisões de falas dos personagens e criamos as hipóteses em uma espécie de “linha temporal”.

Desvende mais hipóteses para se aprofundar da história

Quando mencionei sobre a “linha temporal”, me referi a todas as escolhas e lembranças que podem ser visualizadas pelo jogador a qualquer momento na busca de provas ou em uma acusação como no final do primeiro capítulo.

Trilha Sonora

A trilha sonora não deixa nada a desejar, principalmente nos momentos de suspense, criando um clima de desespero e pura tensão no jogador, como ocorre no final do primeiro capítulo após a aparição de …. (você sabe quem). A trilha é composta e produzida pelo ilustre Yuki Hayashi, conhecido por seu trabalho em Final Fantasy XV. Caso o jogador tenha efetuado a compra do game durante a pré-venda nas lojas físicas ou digitais, a trilha sonora estará presente como um bônus.

yuki hayashi dando uma entrevista em seu local de trabalho, sorrindo

Fotografia surpreendente

Seria um pecado deixar de mencionar a fotografia e direção de arte do game sem destacar os diálogos dos atores! Com filmagens impressionantes, The Centennial Case se destaca e eleva o nível de qualidade apresentando diversos cenários memoráveis e ambientes detalhados contendo objetos importantes para a resolução de diversos crimes.

O que mais me chamou a atenção foram os destaques abordados sobre a cultura japonesa e seus costumes que foram preservados para manter ainda mais a originalidade da obra.

As encenações dos atores podem ser um tanto quanto “toscas”, mas, é indiscutível que os milhares de diálogos preenchem esse vazio e tornam essas falhas aceitáveis.

Fotografia surpreendente do começo ao fim

Nem todas as escolhas influenciam em The Centennial Case: A Shijima Story

Seguindo o padrão de escolhas, nem todas influenciam na resolução dos casos que serão abordados nos capítulos finais. Infelizmente isso pode decepcionar alguns jogadores mas é algo totalmente compreensível devido as limitações para um projeto tão ambicioso como Centennial Case.

Nem todas as escolhas afetam o futuro

Em minha opinião, isso não faz a menor diferença, tendo em vista todas as outras escolhas que impactaram anteriormente. Este é o brilho do game e deve ser respeitado!

Analise todas as pistas antes de incriminar alguém

Bugs que decepcionam

Durante minha jogatina presenciei pouquíssimos bugs, porém, bugs graves e que podem corromper o save. No capítulo 2, em um diálogo específico, meu jogo crashou e quando tentei abrir novamente, a cena ficou “congelada” mesmo após dar reload no save. Vale ressaltar que após este problema crítico, tive que reiniciar o capítulo todo, pulando diálogos e avançando a história para evitar todo o transtorno e tempo perdido.

Outro problema que presenciei foi justamente na solução e criação das hipóteses, onde não consegui avançar, sendo assim necessário resetar o autosave para dar continuidade a minha história atual.

São bugs que podem não afetar todos os jogadores mas que merecem total atenção da empresa para a breve correção.

Dublagem em inglês atrasada e falta de legendas em PT-BR

Tenho o costume de jogar os títulos em sua língua nativa para manter a originalidade da obra e prestigiar os dubladores. Em Shijima, resolvi dar a oportunidade para a dublagem americana e confesso que me decepcionei muito com os atrasos nas legendas e dublagem de cada personagem. Era nítido que não havia um trabalho de sincronização labial (sim, eu sei que os japoneses falam rápido demais) e que haviam sido feitas às pressas.

A falta de legendas em PT-BR é um grave problema

Outro fator que me decepcionou foi a falta de legendas em Português do Brasil, principalmente por se tratar de um jogo 100% focado em sua narrativa e escolhas que podem impactar no futuro. Hoje em dia é inaceitável lançar jogos sem a língua nativa, principalmente no Brasil, o terceiro país que mais consome games no mundo todo. A única explicação para essa situação é a falta de empenho da desenvolvedora, principalmente analisando os estúdios independentes que se esforçam cada dia mais para fornecer nossa língua.

Vale a pena jogar The Centennial Case: A Shijima Story mas ESPERE!

Com uma ótima narrativa cinematográfica, The Centennial Case: A Shijima Story surpreende e inova as experiências interativas que fazem falta nos dias atuais. Mesmo com toda a história envolvente e a trilha marcante, o game decepciona com a falta de legendas em português do Brasil, afastando e desmotivando o jogador que não tem conhecimento da língua inglesa. Além disso, o jogo está com um valor salgado em todas as plataformas. O game é uma mistura de emoções e que deve ser levado a sério com todas as inovações presentes em sua obra final. Por fim, a obra merece uma oportunidade mas o que EU indico é aguardar uma futura promoção para apreciar e degustar todos os mistérios que envolvem essa família!

7.5Pontuação do especialista
Bom

The Centennial Case: A Shijima Story entrega uma experiência cinematográfica inovadora mas que peca com a falta de legendas e bugs de progressão.

História
10
Jogabilidade
6
Trilha Sonora
8
Fator Replay
7
Desempenho
6.5
Pontos Positivos
  • Narrativa perfeita
  • Escolhas impactantes
  • Trilha Sonora marcante
Pontos Negativos
  • Falta de legendas em PT-BR
  • Áudio dessincronizado
  • Bugs que podem interromper na progressão

Especificações técnicas do PC utilizado

  • Processador AMD Ryzen 3700X
  • Placa Mãe B450M Steel Legend
  • Placa de Vídeo NVIDIA GeForce RTX 3080Ti
  • 64GB RAM Corsair 3600mhz
  • Monitor Asus ROG Strix 32″ 2560x1440p 144hz

Blog Desconto em Games

Escrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários
Desconto em Games
Logo
RECEBA PROMOÇÕES NO SEU CELULAR
Shopping cart