Desconto em Games

Review | Shattered: Tale of the Forgotten King (PS5)

Em 2021, Shattered: Tale of the Forgotten King foi lançado para PC pelo estúdio Redlock Studio, chegando apenas no dia 13 de Abril de 2022 para o PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X|S e Nintendo Switch. O título veio com a promessa de se tornar um Soulslike revolucionário e diferente de todo o gênero que já estamos acostumados no mercado de games. Será que Shattered: Tale of the Forgotten King se destacaria entre os gigantes? Será que este é apenas mais um Soulslike genérico? Isso é o que vamos descobrir agora!

Um agradecimento mais do que especial para a Redlock Studio por ter fornecido a cópia de acesso antecipado para que esta análise pudesse acontecer!

Pode ficar tranquilo(a), esta Review é totalmente livre de Spoilers!

Nossa jornada em Shattered se inicia!

O que é Shattered: Tale of the Forgotten King

Tendo grandes inspirações nos jogos da From Software, Shattered possui uma narrativa fragmentada e apresentada através de diálogos e itens espalhados ao redor do vasto mundo aberto.

Nossa jornada se inicia com o Andarilho em busca de respostas após sua perda de memória consequente a devastação da civilização, na qual foi extinta por um Eclipse que gerou a escuridão no Universo. Durante estes eventos, os Deuses das Trevas Demiurgos tomaram conta da civilização e ficaram espalhados ao redor do reino de Hypnos. O Andarilho deverá enfrentar os Deuses para recuperar a paz e reunir os fragmentos para que o pesadelo acabe o quanto antes.

Apesar da história fragmentada, o jogo se mantém compreensível até o encontro com determinados NPC’s que irão te guiar durante toda a sua jornada. Infelizmente não consegui me “conectar” com a história pois os personagens e chefes do jogo não são marcantes, tornando-se apenas inimigos comuns presentes em qualquer outro jogo. Mesmo sendo um fã de Souls, o jogo não te cativa a dar continuidade quando se trata da história, tornando algo genérico.

É claro que a história é algo totalmente pessoal e pode variar de jogador para jogador, mas acredito que ela poderia ter sido melhor desenvolvida para despertar ainda mais o interesse dos amantes do gênero.

Semelhanças inevitáveis

A primeira coisa que pude notar durante os 5 primeiros minutos de gameplay foram as semelhanças gritantes de Dark Souls. Apesar da história ser completamente diferente, ficou claro que o jogo segue os mesmos moldes e tenta manter o padrão com inimigos e chefes memoráveis, o que infelizmente não aconteceu em Shattered. O jogo apresenta um sistema de esquiva, combate, as fogueiras para restaurar os Pontos de Vida e salvar o jogo, a exploração no mundo aberto, os chefes opcionais e itens com descrição para melhor entendimento da lore.

Conforme vamos avançando, coletamos fragmentos e podemos realizar upgrades nas habilidades para facilitar nossa jornada e abater inimigos de forma mais eficiente e sem grandes problemas.

Jogabilidade simples e fluída

Shattered: Tale of the Forgotten King não apresentou nenhuma inovação em suas mecânicas de combate, tendo em vista os jogos já produzidos do gênero. Em apenas algumas horas de gameplay, já estamos acostumados com a jogabilidade, além de dominar a arte da esquiva para contra-atacar inimigos que irão cruzar o seu caminho. Devido a facilidade e o tutorial de combate no início, o jogo se torna prazeroso e logo poderá ser dominado por qualquer jogador que pretende dar continuidade em sua história.

E aí? Está preparado para lutar?

Bugs e problemas de performance

Infelizmente este é um problema no qual não podemos deixar de mencionar, principalmente por ter sido lançado recentemente para os consoles. Durante minha jogatina, sofri diversos crashes que interromperam minha progressão em Shattered. Enquanto explorava a vasta cidade de Hypnos, o jogo encerrava sozinho e eu perdia tudo aquilo que havia feito por não ter encontrado uma fogueira para salvar o game. O maior problema surgiu quando os dados do meu game corromperam, tornando meu save inacessível mesmo forçando o encerramento do console e restaurando os dados salvos.

Após muitas tentativas, consegui recuperá-lo acessando a aba Continue disponibilizada no game. Infelizmente este erro pode ser considerado gravíssimo e desmotivando os jogadores a darem continuidade. Por sorte, eu ainda não havia progredido muito no game, porém, fiquei muito preocupado de acontecer novamente.

Gráficos

Os gráficos de Shattered: Tale of the Forgotten King não são surpreendentes mas encantam devido a variedade de objetos e mini detalhes espalhados por toda a cidade de Hypnos. Com um grande apelo visual nos detalhes, não podemos deixar de mencionar o Andarilho e seus equipamentos de combate. Cada detalhe entrega o empenho da desenvolvedora para aprimorar ainda mais e trazer qualidade ao game. Infelizmente os poucos erros que havia mencionado anteriormente podem atrapalhar a experiência final e a qualidade técnica do título.

Gráficos não surpreendem mas encantam!

Trilha Sonora

A trilha sonora merece um destaque com músicas melancólicas e marcantes, dando a entender que estamos sozinhos o tempo todo. Um verdadeiro sentimento de solidão que nos atinge! Mesmo que possa parecer algo triste, é totalmente compreensível a escolha das músicas que compôem o título. Ponto mais do que positivo por fazer o jogador sentir o “vazio” que assola Hypnos.

Falta de localização no Brasil

Por se tratar de um game fragmentado, Shattered peca em não fornecer legendas ou dublagem em Português do Brasil. Não que isso seja algo obrigatório, mas, poderia trazer ainda mais pessoas para o mundo do game. Quem sabe em breve e com o possível sucesso de Shattered, a empresa prepare um patch com legendas em PT-BR!

Não vale a pena jogar Shattered: Tale of the Forgotten King

Com a quantidade excessiva de bugs e problemas de desempenho, fica difícil indicar Shattered: Tale of the Forgotten King. Infelizmente o valor é um pouco salgado para o tipo de conteúdo que o game apresenta. Acredito que a empresa tenha tido dificuldades em adaptar o jogo para os consoles, pecando totalmente no desempenho e a fluídez que o jogo deveria fornecer. Com a falta de uma legenda em Português do Brasil, problemas de desempenho e otimização, o jogo só poderá ser indicado com futuras correções e uma promoção nas lojas digitais dos consoles. Esta análise não teve o intuito de prejudicar a companhia, mas de alertar os possíveis problemas que podem ocorrer ao jogar Shattered: Tale of the Forgotten King.

Caso você seja um assinante do Amazon Prime, o jogo estará disponível gratuitamente no serviço. Vale a pena conferir o título que estará disponível até 2 de Junho!

6.5Pontuação do especialista
Passa de Ano

Shattered: Tale of the Forgotten King pode impressionar com seu combate fluído mas desestimular com seus problemas de desempenho e progressão.

História
5
Jogabilidade
7
Gráficos
7.5
Trilha Sonora
10
Desempenho
3
Pontos Positivos
  • Combate fluído
  • Trilha sonora marcante
Pontos Negativos
  • Graves problemas de desempenho
  • Falta de legendas e dublagem em PT-BR
  • Bugs e crashes constantes

Você também pode resgatar a recompensa dos seus jogos favoritos todo mês sendo assinante do Amazon Prime. São inúmeras vantagens assinando o serviço como frete grátis para todo o Brasil no site da Amazon, descontos exclusivos, acesso a plataforma de streaming Prime Video, acesso a plataforma Amazon Music e o Prime Gaming, recebendo mensalmente recompensas para seus jogos além de jogos gratuitos. Você pode assinar o Amazon Prime por apenas R$9,90 ao mês aqui:

Assine clicando aqui!

Caso você já seja um assinante, basta vincular sua conta do Amazon Prime no Prime Gaming e disfrutar de uma biblioteca completa de games, além das vantagens mensais. Veja abaixo:

Vincule sua conta aqui e veja as vantagens!

Blog Desconto em Games

Escrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários
Desconto em Games
Logo
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
RECEBA PROMOÇÕES NO SEU CELULAR
Shopping cart