Ofertas Greenmangaming

Review – Marvel’s Spider Man: Miles Morales (PC)

O novo amigo da vizinhança vai te convencer…

Review – Marvel’s Spider Man: Miles Morales (PC)

Um dos heróis mais famosos dos quadrinhos recentes foi o escolhido para protagonizar mais uma excelente criação da PlayStation Studios. Marvel’s Spider Man: Miles Morales é um standalone que funciona perfeitamente na apresentação e inclusão de um novo personagem a franquia criada pela Insomniac Games, e portada para PC pela também talentosa Nixxes.

Originalmente lançado no dia 12 de Novembro de 2020 para PlayStation 4 e PlayStation 5, Marvel’s Spider Man: Miles Morales chegou juntamente com o novo console da Sony e logo encantou os fãs. Seja por seu personagem extremamente carismático ou por seus gráficos encherem os olhos. Pela primeira vez utilizando a tecnologia Ray Tracing, o game foi extremamente assertivo, adicionando não apenas traços de reflexo, mas dando uma boa repaginada nas iluminações, o que destaca em Miles Morales. Mas e para o PC, a Nixxes conseguiu um port de alta qualidade levando todos esses detalhes e tecnologias? É o que você ficará sabendo nessa review.

Primeiras Impressões – Foto por João Campos

Tecnologias e funcionamento

Logo ao iniciar Marvel’s Spider Man: Miles Morales, o game automaticamente carregou as configurações que ele entendia recomendadas, mas claro, fui item a item ajustando da forma como eu prefiro. Como informação muito relevante, essas são as especificações da máquina na qual avaliei o game.

  • Processador Ryzen 5600G
  • 16GB de Ram
  • Placa de Vídeo GeForce RTX 3060

Com isso, as predefinições em meu computador estavam todas no alto com DLSS focado nos 60fps travados, full hd e Ray Tracing desligado. Como de costume, ativei o Ray Tracing deixando as configurações do mesmo também no alto. Foi aí que começaram alguns problemas.

Seja por limitação da máquina ou falha na otimização da tecnologia, a verdade é que sofri com muitas quedas de frame. Quando estava me balançando pela cidade e chegava perto do solo, uma área de maior peso para renderização, os 60fps iam de imediato para o espaço, tendo quedas de até 20 frames. Joguei por cerca de 1 hora nestas condições, afinal, quando em solo o combate se mantinha estável entre 55 a 60 frames por segundo, o que pra mim é quase imperceptível.

Foto por João Campos

Após essa hora inicial jogando nas condições citadas, desativei o Ray Tracing e aí sim consegui uma gameplay 100% fluída, com 60 fps extremamente estáveis. Nas recomendações de Marvel’s Spider Man: Miles Morales podíamos observar placas como 3070 para uma gameplay 2k60fps e ray tracing, então recomendo aqueles que possuam placas inferiores e miram o 60 frames, a não utilização da tecnologia.

Apesar de exigente graficamente, Miles Morales conta com a tecnologia DLSS da Nvidia, que consiste em trabalhar na renderização para que consigamos alcançar uma melhor performance. Por parte da AMD temos o AMD FSR 2.1, o funcionamento consiste nos mesmos objetivos do DLSS mas focados em placas de vídeo AMD.

Vale mencionar também que o game traz suporte já no seu lançamento aos monitores ultrawide, então aos donos dos queridinhos dos jogos narrativos podem se animar para uma exploração ainda mais detalhada e expansiva.

Recursos do Dualsense

Se tratando de uma das melhores tecnologias trazidas pela Sony na nova geração de consoles, não poderia ficar de fora da versão de PC. O dualsense brilha e traz ainda mais refinamento no gameplay de Marvel’s Spider Man: Miles Morales. Fico realmente impressionado com o “port” do controle ao computador, o uso é tão bom quanto na versão de PlayStation 5. O feedback háptico juntamente com os gatilhos adaptáveis tornam a jogatina e sensações ainda melhores.

Foto por João Campos

Nixxes e Marvel’s Spider Man: Miles Morales

Comprada no ano de 2021 pela Sony, a desenvolvedora Nixxes já concentrava em 2020 40% dos seus trabalhos “portando” jogos, o restante deles eram dando suporte a outros títulos. Portanto, a compra da Sony foi pensada justamente nessa sua nova fase, onde precisava que jogos fossem trazidos para PC com qualidade e melhorias, saiu daí o casamento perfeito, até então.

Tendo já feito em 2020 um trabalho de excelência no port de Horizon Zero Dawn para os computadores, podemos ver que em Marvel’s Spider Man: Miles Morales a empresa demonstrou toda sua experiência e confiança em seu próprio trabalho. O game flui extremamente bem e eleva seu nível com as tecnologias DLSS, adaptações para monitores ultrawides e afins, sendo sua única ressalva, o uso do ray tracing.

A falta de novos conteúdos continua sendo um lado negativo

Um fato que não nos surpreende por já ser do nosso conhecimento é a falta de novos conteúdos nos ports da Sony para PC, mas ainda sim segue sendo um fato negativo relevante. Ao meu ver a empresa perde a chance de trazer uma nova vida ao game, alcançando não só os jogadores do PC que ainda não tiveram contato com o título, mas também aqueles que por muitas vezes podem não ter o aproveitado em sua melhor versão nos consoles.

Foto por João Campos

Uma DLC ou até mesmo um conteúdo de missão adicional poderia despertar a curiosidade em muitos jogadores a testarem o game em outra plataforma. Enfim, sei que é um assunto delicado porque a Sony trata os consoles como plataforma principal, mas é um tópico a se pensar para tornar seus títulos mais atrativos na nova plataforma.

Vale à pena jogar Marvel’s Spider Man: Miles Morales

Por mais uma vez a PlayStation mostra excelência e talento trazendo a melhor adaptação do personagem Miles Morales para uma nova plataforma. A versão de Marvel’s Spider Man: Miles Morales para computador é extremamente satisfatória, minhas únicas ressalvas ficam por conta da falta de conteúdo novo e da otimização do ray tracing, que acabou deixando os frames muito instáveis. Caso você tenha uma máquina não muito poderosa, não se preocupe, mesmo não utilizando o recurso o gráfico ainda se mantém extremamente bonito.
A gameplay de Miles Morales é muito fluída e ainda mais divertida que a de Marvel’s Spider Man, a história, apesar de curta, é muito interessante e te faz querer avançar mais e mais. Tudo isso é acompanhado de uma excelente e característica trilha sonora que conta com Jaden Smith na composição. Para completar apenas a campanha você deverá levar entre 6 a 8 horas, numa tentativa de 100% você poderá chegar próximo às 20h de gameplay. Se você é um fã do aranha, este é um jogo obrigatório para você. Mas se não for, sem problemas, certamente se divertirá e aguardará por um novo título também.

8.6Pontuação do especialista
Excelente

Marvel’s Spider Man: Miles Morales é mais um ótimo port da PlayStation para os PC’s. Além de trazer uma ótima história a mais uma plataforma, a competente Nixxes trabalhou bem com boas adições e manuseamento das tecnologias. A única ressalva é sobre o uso do ray tracing, mas facilmente esquecido pela beleza do game mesmo sem o recurso.

Gráficos
10
Jogabilidade
10
Desempenho
8
Inovações
6
Trilha Sonora
9
Pontos Positivos
  • Dualsense bem utilizado
  • Gameplay viciante
  • Gráficos incríveis
Pontos Negativos
  • Falta de novo conteúdo jogável
  • Desempenho instável do Ray Tracing

Compartilhe