Desconto em Games

Review | Life is Strange: True Colors (PS5)

Desenvolvido por Deck Nine e publicado pela Square Enix, o novo Life is Strange: True Colors trouxe algumas inovações na franquia. De acordo com a estratégia utilizada neste título, a ideia de trazer todos os capítulos da história disponíveis no dia do lançamento parece ter funcionado. Principalmente pelo fato de anteriormente os jogadores que compraram o jogo terem que esperar por meses até chegar na conclusão da campanha.

Portanto, lançado no dia 9 de Setembro para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series X|S, Nintendo Switch, PC e Google Stadia, o título acredita ter chegado com o pé direito. Neste “True Colors” você conhecerá a jornada da nova protagonista Alex Chen, e seu irmão Gabe. Durante a campanha Alex conhecerá outras pessoas que residem em Haven Springs e descobrirá como usar o seu poder sobrenatural para ajudar as pessoas. Portanto o jogador deverá tomar cuidado a cada decisão tomada, visto que algumas delas deverá resultar em graves consequências para a personagem, ou seus amigos(as).

Considerando que este jogo chegou após seis anos do primeiro título da franquia lançado, acredita-se que tivemos uma evolução considerável. Principalmente no aspecto dos personagens escolhidos, visto que muitos deles tem mais simpatia e presença que os demais. A escolha da protagonista demonstra esta melhora na seleção de personagens e atores, visto que a Max do primeiro jogo não conseguiu impactar tanto, apesar de ter o carinho de muitos fãs. Levando em conta que este novo jogo da franquia pode não ser uma continuação direta dos seus antecessores, podemos dizer que talvez o torne o melhor da série, ou nitidamente um dos melhores!

Recomeçar as vezes torna-se necessário

Na vida precisamos tomar decisões muitas vezes extremamente difíceis e complicadas de acostumar-se e de adaptar-se. Portanto ao conhecer a Alex Chen, você descobrirá que ela terá que reencontrar-se com seu irmão Gabe em Haven Springs, após sair do orfanato. A infância da garota Chen não foi nem um pouco fácil, visto que ela perdeu a mãe e acabou tendo que lidar com o abandono de seu pai.

Ao chegar na pequena cidade onde residia o seu irmão, a protagonista encontrou-se com outras pessoas que moravam no mesmo local. Desde então a protagonista se viu numa situação na qual precisava recomeçar e fazer novos amigos e lidar com todas as pessoas da melhor maneira possível, visto que todos já a conhecia de nome através do seu irmão.

Portanto ao conhecer a região e seus novos vizinhos, Alex passará por algumas situações constrangedoras até descobrir o que está por trás dessa pequena população no qual teria que chamar de sua nova casa. O seu grande desafio será esconder os seus poderes sentimentais para não demonstrar as pessoas este talento que lhe faz perceber os sentimentos das pessoas ao seu redor.

Use seu poder de forma consciente

Durante a jornada de Alex Chen ao chegar em Haven Springs ocorrerão situações nas quais a personagem poderá absorver o sentimento de outro personagem. Dentre os tipos de sentimentos que a protagonista poderá sentir temos como por exemplo: a tristeza, o medo e a raiva. O primeiro tipo é demonstrado através de uma aura da cor azul, demonstrando uma intensa tristeza, já o segundo traz a cor roxa como predominante e a terceira a cor vermelha.

Além disso, não é apenas as pessoas que possuem esta aura de sentimentos. Alguns dos objetos encontrados no jogo possuem a mesma energia, gerando cutscenes que contam um pouco da história atrelada a cada objeto. Então tome cuidado ao analisar a carga emocional de algum local ou objeto, visto que poderá trazer consequências emocionais para a personagem.

Haverá momentos onde o jogador poderá roubar esse sentimento de outra pessoa, podendo torná-lo útil para salvar pessoas de situações de risco ou até mesmo descobrir segredos não revelados por ela. Entretanto o jogador deverá tomar cuidado ao absorver certas emoções, visto que poderá ser prejudicial para a protagonista, portanto filtre bastante ao tomar uma decisão desta.

blank
Alex tenta descobrir o motivo da tristeza de Steph

O título acerta no fator visual

Apesar de os gráficos na franquia Life is Strange terem um aspecto de animação ou desenho, neste novo jogo os desenvolvedores conseguiram tornar o título ainda mais bonito. Portanto, em cada cena você percebe a riqueza de detalhes na textura dos personagens e principalmente na iluminação e sombra bem definidos. Embora seja um título crossgen, este jogo parece realmente mostrar o avanço de gerações e da franquia neste contexto da indústria.

O título apresenta alguns problemas de renderização de cenário, ou até mesmo algumas quedas de taxas de quadros, entretanto não interfere na experiência com o jogo e principalmente no fator visual que realmente está incrível comparado aos seus antecessores.

Jogabilidade mantem-se simples e fácil

Como já é de costume da franquia, o novo título possui uma jogabilidade muito fácil e tranquila de aprender-se. Principalmente se você aventureiro de primeira viagem não terás problema nenhum quanto a isso, apesar de que terá que ter muita paciência para explorar cada lugar do cenário.

Não tem muito segredo, ao controlar a Alex os jogadores podem interagir com pessoas e objetos encontrados durante a campanha. Além disso, também torna-se possível sentir as emoções das pessoas ao seu redor, assim como também usar o seu celular para trocar mensagens com seus amigos da vizinhança.

blank
True Colors traz uma experiência incrível

Poderia ser perfeito, mas…

Nem tudo são flores no Life is Strange: True Colors, isto porque o jogo da Deck Nine e Square Enix cometeu alguns deslizes técnicos. Tive acesso a versão de nova geração do PS5 e mesmo assim estes problemas foram recorrentes, acreditando-se que na versão de geração passada talvez o problema se agrave ainda mais.

Portanto ao começar o jogo, percebe-se na primeira cena do Capítulo 1, uma queda de taxa de quadros notável durante quase todo os primeiros minutos da campanha. Depois de algum tempo este problema normaliza e você consegue continuar o jogo sem prejudicar sua experiência.

Um outro fator que provavelmente você notará ao joga-lo, refere-se a expressão facial da maioria dos personagens. Muitas das pessoas que você irá interagir durante a campanha não possuem expressões muito boas, contudo, a Alex torna-se uma das melhores do elenco nesse aspecto.

blank

Vale ou não a pena?

O jogo com certeza tem potencial para torna-se o melhor da franquia, entretanto o gosto e a opinião pode variar de pessoa para pessoa. Porém posso te garantir que você vai gostar bastante da experiência e lição de vida que o jogo propõe para quem for joga-lo.

Em Life is Strange: True Colors você aprenderá a lidar com as injustiças da vida, assim como também a dor da perda de alguém especial entre outras situações recorrentes que vemos no nosso dia-a-dia. Embora o preço que encontra-se em seu lançamento esteja um pouco elevado, considera-se esperar uma promoção para adquirir por um valor mais acessível!

Escrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários
Desconto em Games
Logo
blank
RECEBA PROMOÇÕES NO SEU CELULAR
Shopping cart