Review | Clid the Snail (PS4)

Clid the Snail é um shooter de visão isométrica desenvolvido pelo estúdio espanhol Weird Beluga. O projeto é bastante especial, tendo sido o ganhador do VI PlayStation Talents, premiação criada pela SIE (Sony Interactive Entertainment) da Espanha. A iniciativa PS Talents foi criada para impulsionar e premiar o desenvolvimento de jogos na Espanha. Clid conquistou o prêmio de Melhor Jogo no sexto ano da premiação. O jogo encontra-se disponível de maneira exclusiva no PlayStation 4.

Quem é Clid the Snail?

Se você manda bem no inglês, você sabe que Snail significa caracol. Caso não, agora você já sabe. O protagonista de nossa louca aventura é Clid, um caracol inconformado com sua realidade atual. Nossa aventura começa com a fortaleza dos caracóis sendo atacada pelas lesmas. Os animais em questão começaram a agir de maneira estranha e agressiva, passando a atacar outras espécies. Clid, sedento por ação, logo despacha as lesmas que estavam atacando o forte, pensando que fez um excelente serviço.

Contudo, os chefes do forte reprovam seu comportamento. O motivo? Os caracóis são um povo pacífico, totalmente contra ações violentas. Graças ao desentendimento, Clid acaba sendo banido de seu lar. Graças a esse contexto, o protagonista acaba se unindo a um grupo de Mercenários, também banidos de seus respectivos lares, que ajudam os vilarejos em troca de Cristais.

Clid the Snail

No geral, a história de Clid the Snail está dentro dos padrões esperados de um shooter, contando com momentos de clímax interessantes, uma boa dose de carga emocional e uma duração perfeita, que não chega a ser curta demais, nem longa demais.

O Senhor das Armas

Em sua vida como mercenário, Clid adquire uma variedade de armas que ajudam tanto no progresso nos cenários quanto no despacho das lesmas. Temos espingardas, submetralhadoras, rifles de laser, lança-granadas e por aí vai. As armas podem ser obtidas com Cristais ao visitar a base entre as missões.

Clid the Snail

Surpreendentemente, também podemos adquirir seivas de árvores específicas para produzir novas conchas. Muito mais do que uma simples proteção para um caracol, as conchas são habilidades especiais de Clid e possuem diversos tipos. Existem aquelas que funcionam como escudos, já outras lançam mísseis e por aí vai.

A inserção da mecânica por parte do estúdio só prova a genialidade dos devs espanhóis. O herói improvável também obtém itens consumíveis como granadas, um robô com metralhadora, minas terrestres e os excelentes medkits. Vale mencionar que a quantidade de medkits pode ser aprimorada em um NPC específico na base, além da quantidade de cura proporcionada pelo item.

Pedras no Caminho

Por ser um projeto indie, o título tem alguns problemas. O principal deles nem é uma questão de limitação de orçamento, mas sim de escolha de design. O contraste/brilho do jogo é bem alto, dificultando e muito a visibilidade em diversos trechos.

Clid the Snail

Outro ponto negativo, específico para os jogadores brasileiros, é a ausência de legendas em PT-BR. O título conta com diversos idiomas diferentes, logo, também parece ter sido uma questão de decisão por parte dos desenvolvedores.

Clid the Snail: Vale a Pena!

O game é um indie bem honesto, com ideias bem bacanas. Ele não reinventa a roda, tampouco entrega uma experiência arrebatadora, mas, sem dúvidas ele cumpre muito bem o seu papel: divertir os jogadores. Com uma duração entre 6 a 8 horas (para o 100%), se você gosta de shooters isométricos, não deixe de conferir o título! O selo PS Talents certamente foi fortalecido pelo game.

Clid the Snail

PS: Esta análise foi feita graças a um código de PS4 cedido pela assessoria da PS Talents.

Apaixonado por Jogos, principalmente por Indies! Você me encontra lá no Twitter: @ruancarlo_silva

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Desconto em Games
Logo
Registrar Nova Conta
Redefinir Senha
RECEBA PROMOÇÕES NO SEU CELULAR
Shopping cart