Primeiras Impressões | Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin

Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin inegavelmente chocou a todos. O spin-off baseado no primeiro jogo da franquia é uma mistura de diferentes estilos, organizados pela Team Ninja. Usando o conhecimento (e assets) adquiridos na franquia NiOh, o estúdio apresenta um take inovador dentro da franquia de RPG mais conhecida da Terra.

Similar ao que fizeram com NiOh, a Team Ninja resolveu liberar uma versão demonstrativa do jogo para colher feedback. Apesar do projeto ainda precisar de bastante polimento, o DNA do estúdio está ali, assim como a fórmula viciante presente no combate da adorada franquia Soulslike.

A demo, com apenas uma única missão, revela como o sistema de progressão vai funcionar, além de permitir que os jogadores enfrentem um chefe: o Armored Warrior, ou, como é chamado no jogo – Chaos?. Como já era de se esperar, a progressão é ligada a uma mecânica importantíssima da saga Final Fantasy: o sistema de Jobs.

Funcionando como classes, a versão demonstrativa conta com 6 Jobs/Classes no total. Os Jobs são divididos em dois tipos, os Básicos e os Avançados. Os Avançados precisam ser desbloqueados dentro das árvores de progressão de cada Job. As três classes iniciais, que podem ser alteradas a qualquer momento, são: Espadachim, Mago e Lanceiro.

STRANGER OF PARADISE FINAL FANTASY ORIGIN TRIAL VERSION

A evolução dos Jobs acontece da mesma forma que o sistema de proficiência das armas em NiOh. Quanto mais inimigos você “despacha”, maior será o seu nível. No que tange os equipamentos, eles possuem níveis e, quanto maior o nível, maiores os status de cada um. Eles também possuem afinidades ligadas à cada classe, o que permite uma evolução mais rápida dos Jobs.

Embora a jogabilidade seja viciante e bastante responsiva, existem algumas ressalvas que precisam ser corrigidas antes do lançamento final. A trilha sonora em alguns momentos está bem desconexa com a proposta do jogo. Os visuais também estão extremamente datados, lembrando o PS4 no início/meio da geração. Vale mencionar que estamos falando de uma Demo de um game que só será lançado no ano que vem. Em suma, ainda existe bastante tempo para melhorar a qualidade visual do título.

Promissor…

Stranger of Paradise: Final Fantasy Origin é um jogo bastante promissor. Apesar de demandar bastante polimento, o game tem sistemas promissores e uma jogabilidade bastante viciante, o que pode fazer com que ele seja um dos principais lançamentos de 2022. Agora tudo que nos resta é aguardar e torcer para que a Team Ninja publique outra demo mais próxima do lançamento com os devidos ajustes realizados.

Apaixonado por Jogos, principalmente por Indies! Você me encontra lá no Twitter: @ruancarlo_silva

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Desconto em Games
Logo
Registrar Nova Conta
Redefinir Senha
RECEBA PROMOÇÕES NO SEU CELULAR
Shopping cart